Lustres sem lâmpada ou energia elétrica. Como assim?

Eles eram usados por reis, rainhas e nobres, sendo feitos sob encomenda para toda a nobreza. Os lustres surgiram no século XVII, em geral eram de com quartzo e espelhos.

Inicialmente eram utilizadas velas para a iluminação e sendo de responsabilidade do seu dono (ou escravo dele…rs) descer todas as peças próximo ao chão para acende-las.

Difícil de imaginar né? mas era a realidade da época.

Lustres no Brasil.

Mas foi no começo do século XX que os lustres começaram a entrar nas mansões de nossa elite brasileira – já com eletricidade – e por muitos eram considerados indispensáveis em qualquer ambiente, seja no quarto, na sala de estar ou de jantar.

Será que eles colocavam lustres até na cozinha? … rs rs

Após 1970, os espaços passaram a diminuir nas casas e apartamentos, fazendo com que os spots e pendentes ganhassem mais espaço na decoração.

Confira nossa seção de pendentes clicando aqui.

Um fato importante é que eles nunca perderam o glamour, e todo mundo seja do mais antigos ao mais novo sempre possuem um espaço para destinar uma peça em sua casa.

Atualmente a procura pelos lustres de cristais segue em alta. É possível criar ambientes supermodernos até os mais clássicos, porém o importante é você não se limitar e misturar elementos que te agradem como um toque vintage e contemporâneo.

Lustre de Cristal

Lustre de Cristal

Fique Atento

Vale lembrar as dicas que já foram dadas em outros artigos, preste bem atenção na proporção da peça e no cômodo onde será instalado, é importante que seja adequado ao ambiente.

Dica sobre Lustres disponível em nossa Fanpage.

Dica sobre Lustres disponível em nossa Fanpage.

Sejam nos castelos como antigamente ou em nossos lares os lustres devem ser o destaque da sua decoração trazendo o requinte e luxo para seu lar.

E ai? Já pensou em colocar um belo lustre de cristal em sua sala? Acessa nossa loja e conheça as opções.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!